DistrosTutoriais

Rocky Linux: Conheça o substituto do CentOS [e veja como migrar]

Rocky Linux, sua danada…

Há cerca de 6 meses atrás, mais precisamente em dezembro de 2020, tivemos uma notícia que pegou em cheio os administradores de sistemas Linux. A Red Hat mudou a forma de atuação do suporte dado ao CentOS, adiantando o fim do tempo de vida (End of Lifetime ou EOL) do CentOS 7 e 8, deixando na mão muitos administradores de sistemas.

Por exemplo, muitas empresas atualizaram toda sua infraestrutura para a versão 8, acreditando no EOL de 2029, já que as mesmas seguem políticas e processos de atualização de software, mas foram surpreendidas por essa mudança repentina, que ficou da seguinte maneira:

Rocky Linux: Conheça o substituto do CentOS [e veja como migrar]
End of Lifetime (EOL) do CentOS | Mais informações em About/Product – CentOS Wiki
CentOS 7
  • Para as atualizações completas (suporte de hardware, erratas de segurança, correções de bugs e outros updates), o suporte encerrou-se no Q4 de 2020, ou seja, nos últimos 3 meses desse mesmo ano. Lembrando que “Q” ou “Quarter” é quando dividimos o ano em 4, ficando 3 meses para cada quarter (Q1, Q2, Q3 e Q4);
  • Para os updates de manutenção (erratas de segurança e correções de bugs essenciais), o suporte encerrará em 30 de junho de 2024. Lembrando que aqui já não temos o suporte completo para o SO.
CentOS 8
  • As atualizações completas terão o seu suporte encerrado em 31 de dezembro de 2021 (e não como esperado para 2029);
  • As atualizações de manutenção também terão o seu suporte encerrado em 31 de dezembro de 2021.

Resumindo: Se você tem um parque de servidores físicos ou virtuais rodando o CentOS 7 ou 8, é bom começar a se mexer.

O suporte ao CentOS realmente acabou?

Muitos profissionais de infraestrutura alegam que o suporte ainda não acabou, que podem ficar tranquilos, etc. MAS a verdade não é bem assim caro(a) padawan. Não gostaria de ser portador de más notícias, mas de poder dizer que o suporte ao CentOS será extendido. Ledo engano de minha parte né?

O que acontecerá com o…

CentOS 8

Se no dia 1 de janeiro de 2022 ainda estiver rodando o CentOS 8 em seu ambiente de produção, será como se ele se “transformasse” em uma branch de desenvolvimento. Mas como assim tio?

Falo isso porque o CentOS 8 para a Red Hat será como um branch de desenvolvimento, ou seja, todos os testes (updates, correções, etc) de pacotes serão realizados no CentOS 8, para depois irem para o Red Hat 8. Esse branch receberá atualizações constantes, em um cenário que se resume em: uma distribuição instável e inviável para ser utilizada em um ambiente de produção.

Analise essa pergunta: na sua empresa, as implementações são realizadas diretamente em produção ou primeiramente em um ambiente de desenvolvimento? Não precisa responder.

E o CentOS 7?

No site do projeto consta que o suporte completo já foi encerrado em meados dos últimos 3 meses (Q4) de 2020. O que resta de agora em diante (até 30 de junho de 2024) são apenas updates de manutenção (erratas de segurança e correções de bugs essenciais).

Não quer ter dores de cabeça por que deixou para se preocupar com a migração nos 45 do segundo tempo? Continue a leitura…

Rocky Linux: o salvador da pátria

O Rocky Linux é um forte candidato a substituto do CentOS, assim como seu concorrente, o Alma Linux. Provavelmente o que dá mais credibilidade ao Rocky (já estou intimo) é que “ele” é liderado por Gregory Kurtzer, fundador do projeto CentOS. Conforme consta no site do projeto, “o Rocky Linux tem como objetivo funcionar como um build não principal como o CentOS fazia anteriormente, criando releases depois de serem adicionados pelo fornecedor principal e não antes”.

Pensando nisso, arrisco a dizer que o Rocky Linux é o salvador da pátria pelos seguintes motivos:

  • É um dos principais substitutos para os órfãos do CentOS;
  • É liderado pelo criador do projeto CentOS;
  • É uma distro estável, que possui releases que já foram adicionadas/testadas pelo fornecedor principal (neste caso, a Red Hat);
  • Você pode migrar a sua máquina CentOS para Rocky Linux usando um script show!

Então caro(a) leitor(a), não falaremos sobre como realizar uma instalação do zero, já que esse processo segue o padrão do CentOS (você já deve estar careca de saber), mas sobre como migrar uma máquina CentOS, em produção. para Rocky Linux.

Mãos a obra?

Migrando seu CentOS para o Rocky Linux

Sabemos que a migração de um parque inteiro de servidores ou máquinas virtuais (VMs) não ocorre da noite para o dia. É necessário um bom planejamento, cronogramas, testes e mais testes, etc. O que estamos fazendo aqui é apenas mostrar o processo de migração em si, tranquilex?

Leia também: Linux: 9 comandos que todo sysadmin iniciante precisa saber (oanalistalinux.com.br)

Continuando. O Rocky Linux disponibiliza uma ferramenta que realiza a migração de seu CentOS 8 para o Rocky Linux 8.4. Como deve ter percebido, a migração funciona apenas se você estiver rodando a versão 8. Não é necessário ter a última versão do CentOS (8.4), apenas que seja a 8.

Na imagem abaixo, estou conectado via ssh em uma máquina com CentOS 8 e rodei o comando cat /etc/os-release para visualizar a versão atual:

Rocky Linux: Conheça o substituto do CentOS [e veja como migrar]

Vamos agora realizar o download do script por meio do comando:

wget https://raw.githubusercontent.com/rocky-linux/rocky-tools/main/migrate2rocky/migrate2rocky.sh
Rocky Linux: Conheça o substituto do CentOS [e veja como migrar]

Atribua a permissão de execução ao script:

chmod +x migrate2rocky.sh
Rocky Linux: Conheça o substituto do CentOS [e veja como migrar]

Vamos iniciar o processo de migração digitando o comando:

sudo bash migrate2rocky.sh -r
Rocky Linux: Conheça o substituto do CentOS [e veja como migrar]

Vão aparecer algumas mensagens de erro, o que é normal.

Após o término do processo de migração, deverá aparecer uma mensagem pedindo que seja reiniciado o sistema.

Rocky Linux: Conheça o substituto do CentOS [e veja como migrar]

Após o reboot, digite o comando abaixo para ver as informações de versão da distro:

cat /etc/os-release

Se tudo tiver ocorrido dentro da normalidade, após digitar o comando acima, deverá aparecer um retorno como mostrado nessa imagem:

E voilá! Você está com o Rocky Linux 8.4!

Antes de rodar o script em um servidor de produção, primeiramente faça backup de tudo. Uma dica: Se o servidor de produção desejado for uma máquina virtual (VM), realize uma cópia da mesma e rode o script na cópia, para que assim possa validar tudo certinho. Ok? Se for uma máquina física, realize o mesmo processo: tenha uma máquina com o mesmo sistema sistema operacional que a anterior, os mesmos softwares instalados e rode o script de migração neste ambiente de cópia. Blz?

Espero que tenha gostado do post. Não me aprofundei muito nele para justamente instiga-lo a testar esse processo de migração em seu ambiente de testes e tirar suas dúvidas aqui com a gente!

Hack the Planet forever!

Fonte:

https://www.tecmint.com/migrate-centos-8-to-rocky

Site do projeto Rocky Linux

https://rockylinux.org/pt-br/

Como é que "cê" tá hoje?

Animado(a)
0
Feliz
0
Apaixonado(a)
0
Não tenho certeza
0
Bobo(a)
0
Next Article:

0 %